segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Um Lugar Qualquer (somewhere)

by.Queiroz


O público sente pelo início da projeção de Somewhere ou Um Lugar Qualquer, ao assistir a Ferrari preta de Johnny Marco (Sthephen Dorff) dando ininterruptas voltas, a sensação é que o filme terá o tom de fardo durante os seus 90 min. de duração. E o que se vê na cena seguinte é Johnny exausto deitado na cama assistindo ao show de pole dance de 2 gêmeas loiras lindas ao som de My Hero do Foo Fighters e você acaba indignado pelo fato daquele idiota simplesmente fechar os olhos e dormir. E vão se sucedendo cenas e cada vez o público se inclina na cadeira de cinema em posição de sono. Mas aí eis que surge na tela o raio de sol Cleo, a linda Elle Fanning, e sim ela é irmã da Dakota, eis que voltamos a ter a mesma sensação positiva que tivemos ao assistir ao trailer. Sei que é lugar comum, você considerar o trailer melhor do que o filme em si, afinal na edição do trailer fazem o recorte das cenas mais agradáveis, ou veem como é mais viável vender o filme, se alguém quisesse vender Somewhere como comédia conseguiria, e sem dúvida como um drama também, no caso desse é vendido como um filme sobre Pai e Filha. Pois bem, será realmente um filme pai e filha, ou o filme sobre um cara que não soube fazer as escolhas certas? Se for a segunda opção o filme melhora para mim, pois se você crer que na verdade Johnny tinha aptidão para música e não atuação é possível catar pequenas informações sobre ao longo da projeção. Falo dele se vestir com uma camisa com o logo da gravadora independente SubPop, dele ter uma camisa do Black Flag a qual está vestido quando cobrem a sua cabeça de maquiagem para fazer o molde de sua cabeça, e em seguida vemos o trabalho pronto com ele com o rosto de um homem idoso, e muito embora jogar bem Guitar Hero não qualifique ninguém para ser um bom músico, eis que se torna mais uma informação que o rapaz escolheu a profissão errada. Agora se for visto como um filme sobre pai e filha, acho que acaba por ser um espetáculo a parte para a Cleo nas cenas do Guitar Hero, dela patinando perfeitamente, dela cozinhando hambúrgueres, o olhar feio dela para o pai quando uma de suas amantes toma café da manhã junto com eles, e por fim o grande catalisador que vimos no trailer que é a cena da piscina ao som de I'll Try Anything Once do Julian Casablancas uma versão pirata de You only live once dos Strokes, só dá ela. É visível que Sophia Coppola quis realizar um filme para ficar ao lado de Encontros e Desencontros na prateira de DVDs, mas o que conseguiu no fim das contas foi realizar um filme chato.


VALE UM INGRESSO

Um comentário:

Blogger disse...

I've just downloaded iStripper, and now I enjoy having the sexiest virtual strippers on my desktop.